01/11/2017

Pregão irregular mostra desespero dos privatistas

Governo do estado do Rio de Janeiro não respeitou a cooperativa dos trabalhadores, que tem prioridade, pela constituição estadual, nas vendas de ações da Cedae.

Também não respeitaram os acionistas minoritários.

O Sintsama-RJ, mais uma vez, parabeniza a categoria que lotou a porta do Palácio Guanabara, comprovando nossa combatividade em defesa da Cedae Pública, estatal e indivisível

Somente às 17h30, com o pregão prorrogado, apareceu um banco PNP Paribas França (Leia-se Nestlé), o mesmo grupo Águas do Brasil que são representantes da Suez, colocando a proposta de R$ 2,9 bilhões.

Veja abaixo o vídeo do presidente do Sindicato, Humberto Lemos, que denuncia o pregão e conclama a manutenção da luta:

  • Recomende (compartilhe) ou Curta esta Postagem.

Nossa rede social:

Clique acima para Edição Atual

NASCENTE