06/03/2020

8 de Março – Dia Internacional da Mulher

 

A data relembra as 129 mulheres queimadas vivas em Nova Iorque, no dia 8 de março de 1911, que lutavam por melhorias nas condições de trabalho. No entanto, apesar de muitas greves de mulheres ocorridas nos Estados Unidos, a data foi fixada a partir de um episódio ocorrido na Rússia em 1917.

 

Foi em 8 de março de 1917 (27 de fevereiro no calendário russo) que estourou uma greve das tecelãs de São Petersburgo. Essa greve gera uma grande manifestação e é considerada o estopim da Revolução Russa. No ano seguinte, Alexandra Kollontai lidera as comemorações pelo Dia Internacional da Mulher e consagra o 8 de março como essa data, em lembrança à greve do ano anterior. A partir de 1922, o Dia Internacional das Mulheres passou a ser celebrado oficialmente neste dia.

Mulheres de luta em defesa da Cedae pública e do Inea

Na nossa categoria, as mulheres são força presente e constante. Sempre estiveram nas batalhas em defesa da Cedae pública, contra o desmonte do Inea, nas campanhas salariais, nos atos, assembleias e nas mais diversas lutas por melhores condições de trabalho.

Atos pelo Dia da Mulher

Neste 8 de março, acontecerão vários atos para lembrar a data. No domingo, dia 7, as mulheres irão ocupar a orla de Copacabana por mais direitos e por respeito à vida de todas as mulheres. A concentração está marcada para as 10h no Posto 4.

Na segunda-feira, dia 8, às 17 horas, com concentração na Candelária, um grande ato com o mote “Pela vida de todas as mulheres, por democracia e contra a retirada de direitos! Um Rio de coragem feminista contra a violência e os governos fascistas!” tomará as ruas da cidade em mais uma grande demonstração de força das mulheres contra a ofensiva fascista que toma conta da sociedade.

Nossa rede social:

Clique acima para Edição Atual

NASCENTE