07/02/2020

Ex-presidente da Cedae foge da audiência na Alerj e é vaiado

 

O presidente demitido da Cedae, Hélio Cabral, fugiu da audiência pública realizada na Alerj. Hélio se recusou a responder as perguntas dos deputados estaduais, que cobravam dele uma posição sobre a crise da água no Rio de Janeiro. O Sintsama-RJ defende a instalação imediata de uma CPI para apurar tudo o que vem ocorrendo na companhia.

 

Na saída, Hélio foi perseguido e vaiado pelos manifestantes que participavam da audiência.  Antes, os deputados cobraram uma posição da empresa sobre a qualidade da água e quando ela voltará ao normal. Também foi questionada a falta de investimentos na Cedae e a demissão de 53 técnicos experientes.

 

Para o Sintsama-RJ, é necessária a criação imediata de uma CPI da Água para discutir a situação da crise no Rio e investigar o desmonte que a companhia vem passando.

 

A audiência pública reuniu cinco comissões da Alerj para discutir a crise no fornecimento de água na região metropolitana.  Desde janeiro, moradores dos municípios da região metropolitana reclamam do gosto e do cheiro da água provocado pela substância geosmina - produzida por algas. A audiência foi marcada pelas comissões de Saneamento Ambiental, Segurança Alimentar, Direitos Humanos, Meio Ambiente e Economia e Política Urbana.

Nossa rede social:

Clique acima para Edição Atual

NASCENTE